Oxalá

Oxalá

Ele é a fonte original de toda luz, a face única que encerra todas as faces, a síntese do amor. Seu manto é branco, o raio que contém todas as cores. Ele é o pai e o filho no mistério da unidade, e está manifesto no sol.

Seis horas da manhã no oriente desponta o sol nascente, força de Oxalá menino. Nele vigora a promessa divina.

No livro dos mistérios dos Orixás está escrito que os Orixás habitaram na Terra e sobre ela viveram uma história que está marcada na natureza e que é o prenúncio do desenrolar da história do homem sobre a Terra.

Quando pela primeira vez o sol nasceu e iluminou a terra, já estava profetizando o nascimento de Jesus Menino, no qual está encerrado o potencial de toda luz que brilhará para sempre. O pino do meio dia, no alto do céu, reluz por inteiro o brilho de Pai Oxalá, coroando todos os seus filhos sobre a terra. Jesus Cristo realiza a boa nova.

Seis horas da tarde, Pai Oxalá vai se recolher levando a luz para o seu interior. Nele se encerra o mistério de Papai Velho, que é a face oculta do coração de Oxalá.

Canalizado por Maria Alice Campos Freire,
ditado pela Preta Velha Rosa Maria Baiana


FICHA TÉCNICA _ PROJETO DE GRAVAÇÃO UMBANDAIME MATRIZ

CANTO: Rita Silveira, Júlia Freire de Medeiros, Elvira Melo, Luísa Failace;
Participação: Marcelo Bernardes, Alcineide G. de Oliveira, Sabá Tuk, Clara Andreozzi, Catarina Cerquinho, Gercila Pinheiro Benzecry, Kelia Fernardes
ATABAQUES (Rum, Rumpi, Le): Sabá Tuk, Marcelo Bernardes;
AGOGÔ: Valerinho Xavier, Sabá Tuk e Marcelo Bernardes;
DIREÇÃO MUSICAL (coordenação no estúdio): Marcelo Bernardes;
ESTÚDIO: Gravado, mixado e masterizado no Feedback Studio / Brasília por Valerinho Xavier;
EDIÇÃO (gravações): Júlia Freire de Medeiros, Valerinho Xavier;
ARTE DA CAPA: Marcelo Ment;